Skip to content

Cefaléia na mulher

Quais os motivos que levam as mulheres a terem maior incidência de dores de cabeça do que os homens?

Uma série de evidências ligam as cefaléias, particularmente a enxaqueca, e os hormônios sexuais femininos, estrógeno e progesterona. Assim a proporção entre mulheres e homens com enxaqueca chega a ser de 3:1. Interessante também citar que as mulheres procuram mais os serviços de saúde e atendimento que os homens o que pode favorecer esta estatística. O estrógeno e a progesterona possuem efeitos nos neurônios serotoninérgicos centrais e opióides, modulando ambos a atividade neuronal e a densidade de receptores. O desencadeante primário da cefaléia associado à menstruação parece ser a retirada do estrogênio, mais que a manutenção de sustentados níveis altos ou baixos. Contudo, alterações nos níveis sustentados, como gravidez (aumento) e menopausa (diminuição), parecem afetar as cefaléias.

As cefaléias, em sua esmagadora maioria, é influenciada pelo stress e qualquer medida que seja favorável ao relaxamento é útil no tratamento. Em relação a acupuntura ainda há controvérsia de sua eficácia para o tratamento das cefaléias, cabe lembrar que pode haver benefício visto que é um método eficaz na redução da ansiedade.

Quais os tipos mais comuns de cefaléia em mulheres?

Como na população em geral a cefaléia mais comum é a do tipo tensional. Este tipo de dor por ser leve a moderada e não incapacitante para as atividades de vida diárias geralmente é negligenciada e dita “cefaléia comum”. Isto é extremamente danoso visto que há uma redução significativa da qualidade de vida destas pessoas que podem apresentar dores diariamente. Os outros tipos mais comuns são a própria enxaqueca e a enxaqueca menstrual. Há outros tipos de dores que são mais prevalentes nas mulheres tais como a hemicrania paroxística episódica e crônica.

Existe um período de maior incidência da cefaléia, como por exemplo no período fértil, menopausa, menstruação, gravidez….?

A mulher passa por várias fases em seu ciclo de vida dependentes da fase hormonal: puberdade, ciclos menstruais, pílulas anticoncepcionais, gestação, menopausa e em alguns casos, reposição hormonal. Todas essas fases podem influenciar na freqüência, intensidade e duração das dores de cabeça. Por isso cada mulher deve ser avaliada individualmente para que seja estudada a melhor estratégia de combate à dor. O estrógeno e a progesterona possuem efeitos nos neurônios serotoninérgicos centrais e opióides, modulando ambos a atividade neuronal e a densidade de receptores. O desencadeante primário da cefaléia associado à menstruação parece ser a retirada do estrogênio, mais que a manutenção de sustentados níveis altos ou baixos. Contudo, alterações nos níveis sustentados, como gravidez (aumento) e menopausa (diminuição), parecem afetar as cefaléias.
Resumido e didaticamente podemos dizer que a cefaléia piora no período “peri”menstrual (um pouco antes, durante e um pouco depois), melhora no segundo e terceiros trimestres da gravidez e na menopausa caso a mulher não esteja em reposição hormonal.

Existe um mito (ou verdade) de que as mulheres são mais adeptas ao chocolate do que o homem. Isso pode ter alguma relação com a questão da necessidade de se ingerir doces em períodos que antecedem as crises?

A enxaqueca apresenta quatro fases distintas: pródromo, aura, cefaléia e resolução/pósdromo.
A fase da enxaqueca do pródromo, ou fase premonitória, consiste no período anterior a dor de cabeça, a cefaleia, podendo ser de dias precedendo a crise de enxaqueca. Mais de 50% dos pacientes apresentam sintomas de enxaqueca premonitórios como fadiga, bocejos, alteração de humor, retenção de fluido, dor muscular, desejo para determinadas comidas como os chocolates. Não se pode afirmar que as mulheres gostam mais de chocolate por este motivo mas por analogia como as mulheres têm mais crises e como as crises podem levar ao maior desejo pode-se, supor que este é um fator que levaria as mulheres a comer mais chocolates.
É importante lembrar que o chocolate contém cafeína e uma substância do tipo amina, com ação sobre o calibre dos vasos sanguíneos, chamada feniletilamina. Essas substâncias também podem deflagrar episódios de enxaqueca em determinados pacientes.

Depressão, ansiedade e o stress da vida cotidiana são fatores que desencadeiam crises? Hoje as mulheres relatam mais dores de cabeça do que antigamente?

Sim, as mulheres conseguiram ao longo do tempo maior inserção no mercado de trabalho com maiores responsabilidades aumento da carga laboral e emocional; em contra partida não deixaram de ser mães, gestoras do lar e esposas dedicadas. Assim as 24 horas do dia são pouco tempo, surge o stresse, a ansiedade, depressão e conseqüentemente mais dor de cabeça. É a síndrome da “mulher maravilha”.

É verdade que a enxaqueca pode levar a um AVC? E isso tem relação com contraceptivos? Quem tem enxaqueca deve evitar os métodos orais?

A enxaqueca com aura (15% a 25% dos casos) possuem um risco aumentado de ter um AVC. Admite-se que o fenômeno de hiper-excitabilidade cortical possa ocorrer sem o distúrbio visual. Entretanto, pessoas que têm enxaqueca com aura correm risco de três a quatro vezes maior para doenças cérebro-vasculares, isto é, para isquemias e derrames cerebrais. Só para dar um exemplo, o risco de isquemia e derrame cerebral aumenta 18 vezes na jovem com enxaqueca com aura que fuma e toma pílula anticoncepcional.
Enxaqueca, cigarro e anticoncepcional juntos aumentam 18 vezes o risco de acidentes vasculares cerebrais.

Mulheres com enxaqueca devem evitar pílulas anticoncepcionais?

O fato de ter enxaqueca não impede que a mulher tome pílulas anticoncepcionais. Como há relatos de mulheres que melhoram da enxaqueca com o uso da pílula e relatos de mulheres que pioram, ela não é proibida nem indicada para o tratamento da enxaqueca.
Portanto, a pílula em si, isoladamente, não é um fator de risco. O problema aparece quando se somam os três fatores: enxaqueca, tabagismo e pílula.

Mulheres hipertensas têm maior relato de dores de cabeça? E durante a gravidez, a cefaléia pode ser um sinal de pressão alta?

A cefaléia da hipertensão ocorre somente quando há uma descompensação e alteração súbita da pressão. Geralmente esta dor é facilmente reconhecida e tratada. Hipertensão não é causa de cefaléia crônica. Em relação à gravidez deve-se ter um cuidado especial. As dores de cabeça tendem a diminuir neste período, principalmente no segundo e terceiros trimestres. Dores de cabeça novas e persistentes devem ser investigadas.

O que é enxaqueca com aura e sem aura? Qual das duas é mais freqüente entre as mulheres?

A enxaqueca sem aura é a mais freqüente em ambos os sexos.

Quais são as atitudes básicas que as mulheres com cefaléia podem ter para amenizar as dores e melhorar a qualidade de vida?

Um alerta importante é que a maioria dos 153 tipos de cefaléias tem tratamento eficaz. Ninguém é obrigado a conviver com a dor!
Infelizmente, apesar de existir pouca informação científica, algumas medidas mostram bons resultados no tratamento da enxaqueca. Exercício físico é fundamental, como é fundamental cuidar-se bem. Qualquer desvio comportamental (excessos alimentares ou de trabalho, sedentarismo) e do equilíbrio do organismo é ruim para a enxaqueca e deve ser corrigido.
O lado psíquico e emocional também é um fator que não pode ser desprezado. Se a pessoa exige muito de si própria, antecipa situações, antevê catástrofes, pode beneficiar-se recorrendo à psicoterapia e a técnicas como ioga e meditação que costumam funcionar bem. Caso haja envolvimento de um componente da musculatura cervical, a fisioterapia é um recurso com bons resultados e há evidências de que a acupuntura também tem ação positiva mo tratamento da enxaqueca.

Existem curiosidades sobre o assunto, no que diz respeito às mulheres?

Não somente as mulheres mas todos os pacientes com enxaqueca crônica não tratados perdem cerca de 12 dias de trabalho por ano de absenteísmo; porém o “presenteísmo” (dias que a paciente vai ao trabalho e não consegue produzir) é o pior fator que reduz a produtividade em 20 % e o pior: privam a paciente dos maiores prazeres da vida!
17 Comentarios
  1. Robson Luiz permalink

    Dr. Henrique tive uma crise de enxaqueca há 26 dias a dor se foi mais a Aura persiste constantemente no olho direito. Fiz tomografia. ressonância angiorresonancia e mapeamento e não foi detectado infarto. foi diagnosticado então como aura persistente sem infarto. Estou tomando medicamentos a base de corticodes e vitamina E mais não vendo muito resultado. O que poderia ser usado já que a Aura incomoda bastante.

    Responder

  2. Patricia permalink

    Dr. Henrique,
    Moro em Belo Horizonte e tenho crises frequentes de enxaqueca com áurea. Gostaria de saber se o tratamento na sua Clínica é somente através do botox.
    obrigada

    Responder

  3. Eliana Jardim de Oliveira sena permalink

    Dr. Henrique

    Sofro muito com dor de cabeça, sinto dores fortíssimas, só melhora quando tomo SUMAX 100 mg, mas sinto muito enjôo e mal estar após o uso. O que pode me ajudar.

    Responder

  4. selma salome permalink

    Caro doutor gostaria de saber se na sua clinica atende o convenio unimed .recebi sua referencia e gostaria muito de ser atendida pelo doutor.ATENCIOSAMENTE SELMA

    Responder

  5. Joana Ramos permalink

    minha irmã tem tanta dor de caveça que urina na cama toda noite em torno de uma a quatro vezes. pe só dormir e lá pelas duas da manã acorda coma pressão alta, e a dor. já fez ressonancia e nada foi encontrado. o senhor pode nos ajudar ?

    Responder

  6. Cássia permalink

    Bom dia, tenho enxaqueca sempre qdo faço a pausa do anticoncepcional, sempre paro de tomar na terça e volto na outra quarta, aí sempre na segunda, tenho enxaquecas fortíssimas, há um mês atrás tive tanta dor, vômito que fui parar no hospital, tive que tomar morfina pra aliviar pq os outros remédios não fizeram efeito.. O médico só disse que era uma dor de cabeça tensional, e disse q não era enxaqueca, perguntei se podia ser hormonal e ele disse que não, me receitou Sumax e caso a dor voltasse era p tomar feldene, a enxaqueca voltou justamente agora, nesse intervalo do anticoncepcional, eu uso o Diclin, tomei o feldene como ele indicou e não fez efeito nenhum, tomei tbm dipirona e nada, voltei a tomar o feldene e só foi melhorar qdo dormir.. Se eu não fizer a pausa na cartela melhoro essas dores qdo fizer a pausa???

    Responder

  7. Fabiana permalink

    Boa Noite Dr. Henrique
    minha mãe tem constantemente fortes dores de cabeça, digo sempre, não melhora, já fizemos ressonância e o medico diz que pelo fato de ela ter diabetes e pressão alta esta comendo um pouco de massa branca do cérebro dela , mais ela está com a diabetes controlada e a pressão também…a dor de cabeça dela é frontal em cima dos olhos ela fala que parece que tem um bicho não cabeça, dor nos olhos, já não sei o que faço ela reclama demais com dores fortes, ela fala que a noite doí bem pouquinho, mais durante o dia doí muito , por favor me ajude me diz o que eu tenho que fazer.
    desde já agradeço :
    Att:?Fabiana

    Responder

  8. oi meu nome é eva tenho 24 anos, desde pequena pontinhos de luzes dançantes que nao desaparece nem de dia e nem de noite fiz varios tratamento mais ninguem descobre o porque. quero saber se tem cura e qual o tratamento correto. obrigado

    Responder

  9. Vanessa permalink

    Olá Doutor, tenho 33 anos e desde criança tinha dores de cabeça, mas depois de muito tempo a coisa foi piorando, depois que minha filha nasceu tentei tomar anticoncepcional e tive algumas crises de enxaqueca com aura, depois tirei o medicamento e continuaram só as dores de cabeça. Depois passei por um período bem estressante e tive outras crises com aura, taquicardias. Melhorando e conversando com algumas pessoas, parei de me auto medicar todos os dias com dipirona, tylenol e outras coisas. E comecei a tomar antiinflamatório só quando ia menstruar, que é quando as dores de cabeças piorava. Bom, hoje tenho dores de cabeça só próximo a menstruação.
    Mas eu tenho muitas espinhas e não quero mais engravidar, queria tomar algum tipo de anticoncepcional e não sei qual seria o mais indicado na minha situação. Pra falar a verdade, quando estou proximo a menstruar me sinto muito mal, com ansiedade, dores de cabeça, fico horrível com um monte de espinhas, cheias de pus. Morro de vergonha!
    Tem algum anticoncepcional que seja indicado para mim?

    Já te agradeço,
    Muito obrigada dr. por tirar minhas dúvidas,

    Vanessa

    Responder

  10. Bruna Kalil permalink

    Dr Henrique, bom dia.

    A mãe de uma amiga minha é francesa e tem uma dor de cabeça constante desde os 15 anos. Hoje ela está com 57 anos, já tentou vários tipos de tratamento e nenhum obteve um resultado satisfatório. Ela ainda está a procura de uma cura para sua dor de cabeça. Como ela não sabe falar o português estou escrevendo para saber se existe algum tratamento e se vale a pena que venha ao Brasil fazer uma consulta na sua clinica.

    Aguardo retorno!

    Obrigada.

    Responder

    Dr. Henrique Carneiro Responder:

    Cara Bruna,
    O primeiro passo para o sucesso do tratamento é o diagnóstico correto. A grande maioria dos 153 tipos de dor de cabeça tem controle adequado e o paciente de beneficia muito com o tratamento. Infelizmente, não tenho fluência em francês mas se ela falar inglês ou trouxer uma tradutora tentarei ajudá-la.
    Atenciosamente

    Responder

  11. Caro, dr Henrique ,tenho indicaçao para o tratamento com soluçoa butulinica,só que meu medico atual me disse que para eu dar inicio ao tratamento com a mesma eu tenho que estar sem uso de analgesicos por um periodo de 30dias.nehum analgesico mesmo,só que minhas crises sao frequentes e recorrentes,realmente estou tentando,mais é complicado,por ex:essa semana tive uma crise violenta a ponto de ter de ser medicada no hospital com medicaçao venosa e forte.gostaria de uma segunda opniao.pois nao aguento mais esse flagelo.tenho plano de saude .Oplano cobre o tratamento,e o dr atende por algum convenio?
    desde já aguardo,obrigada!
    Angélica.

    Responder

    Dr. Henrique Carneiro Responder:

    Cara Angélica,
    Infelizmente não temos convênios com planos de saúde na clínica. O tratamento com o Botox ainda não é coberto por planos de saúde mas acredito que será em breve. O que fazemos são relatórios bastante completos sobre o caso e a necessidade do uso da medicação. Assim muitos planos têm reembolsado o valor aos pacientes.
    Atenciosamente,

    Responder

  12. Marilene Cestari permalink

    Dr Henrique desde 2008 fui diagnosticada c/cefaléia em salvas..Em crise tomava Dilacoron, Depakote, Predsona. Saía da crise e esta voltava em menos tempo e c/maior intensidade fui várias vezes p/oxigenio, litio mais os medicamentos citados. Cada vez mais o tempo sem crise diminuia. Agora em abril fará 1 ano que estou em crise tomando alta dosagem de SUMAX corticóide, dilacoron,depakote e…pior…com as dores insuportáveis, duas a tres crises diárias./noturnas . Sinto que só melhoro mais ou menos poir 7 dias qdo tomo alta dosagem de corticóide ( o que vem acontecendo há 01 ano). Hoje a m/medicação é: 240 mg Dilacoron
    2000mg Depakote ( Há 05 dias suspenso o Predsona
    Ajude-me por favor. Por favor aguardo s/orientações.O que pode fazer por mim???. Pelo amor de DEUS!!!!!! Moro em Cuiabá MT tenho 63 anos e há um ano perdendo a qualidade de vida que sempre tive. Minha alegria.!!! Toda a m/família fica desestruturada qdo me veem em crise.

    Responder

    Dr. Henrique Carneiro Responder:

    Marilene,
    A cefaleia em Salvas crônica (se este for seu diagnóstico correto) é mesmo desesperadora. Entre no site da sociedade brasileira de cefaleia (wwww.sbce.med.br) e procure um profisssional próximo a você. Estou à disposição.
    Atenciosamente,

    Responder

  13. Dr. Henrique Carneiro permalink

    site : henriquecarneiro.com.br

    Responder

Deixe uma mensagem

Note: XHTML is allowed. Your email address will never be published.

Subscribe to this comment feed via RSS