Skip to content

Dor de cabeça – O que é ?

por Dr. Henrique Carneiro em 25th junho, 2014
tratamento da dor de cabeça

Dor de cabeça – O que é ?

Existem mais de cento e cinquenta tipos de dores de cabeça já catalogados e que apresentam critérios diagnósticos próprios. Ao longo dos últimos 25 anos está ocorrendo um enorme esforço visando sistematizar o estudo das dores de cabeça. A  sociedade internacional de cefaleias (IHS) lançou sua primeira classificação estruturada em 1988 e a segunda edição em 2004. Na presente data, há a versão  beta da terceira edição publicada na revista oficial da IHS a  Cephalalgia. A versão final dessa edição deve ocorrer nos próximos dois anos, talvez em concomitância com a décima primeira classificação internacional e doenças (CID 11).  Neste cenário surgem os entusiastas e estudiosos da área, se desenvolve a interdisciplinaridade entre médicos, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos e terapeutas ocupacionais que se dedicam ao tratamento das dores de cabeça. Muitas vezes, surgem novos termos como o cefaliatra se forma pelo Grego KEPHALÉ, “cabeça”, mais IATRÓS, “médico” e também a “cefaliatria” que é a sub especialidade neurológica que estuda as dores de cabeça. Sem aprofundar  no mérito etimológico do termo, o considero errôneo pois se refere ao estudo da cabeça e não das dores de cabeça que deveria ser chamado de “cefalalgiatria”.  Convenhamos que é também muito pouco sonoro este.

 

Em nosso país a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBCe) teve da ideia da criação por Edgard Raffaelli Júnior, que em 1976, em um encontro com Wilson Farias da Silva e Gilberto Rebello de Mattos decidiram começar a empreitada de agregar especialistas para se melhor estudar esta área da Medicina ainda “tão esquecida”. Eles foram provavelmente os primeiros que iniciaram uma prática clínica voltada ao diagnóstico e tratamento da cefaleia na América Latina, escrevendo os primeiros trabalhos sobre o tema. O primeiro livro sobre diagnóstico e tratamento da cefaleia foi publicado no Brasil em 1988, pelo professor Farias da Silva. Anos antes (1981) Gilberto Mattos publicou um livro sobre a migrânea (enxaqueca).

Epidemiologia

 

Cefaleia é a condição neurológica mais prevalente e dentre os sintomas mais frequentemente vistos na prática clínica. Apesar do grande número de trabalhos sobre o tema ainda há dificuldades que devem ser consideradas, principalmente diante do subjetivismo do sintoma e sua interpretação entre os pacientes e os profissionais de saúde. Em geral, o paciente se lembra melhor da cefaleia mais recente ou da mais intensa e incapacitante. A simples mudança da pergunta “você tem ou teve dor de cabeça” para “você sofre ou sofreu de dor de cabeça” diminui a prevalência.

Estima-se que 50%  população geral tem um tipo de cefaleia durante um período determinado de um ano e mais de 90% refere história de cefaleia durante a vida. Quanto aos subtipos de dor, a média da prevalência da migrânea (enxaqueca) ao longo da vida é de 18% e a média estimada da prevalência durante o último ano de 13%, sendo que este número entre as crianças e os adolescentes é de 7,7%. Esta doença foi ranqueada como a terceira doença mais prevalente no mundo e a sétima maior causa específica de incapacidade

A cefaleia do tipo tensional é mais comum que a migrânea, com prevalência ao longo da vida de aproximadamente 52%. Apesar de mais prevalente,  apenas as cefaleias do tipo tensional frequente ou crônica reduzem a capacidade funcional por se tratarem de dores menos intensas quando comparadas à migrânea.

As cefaleias crônicas, ou seja, cefaleia em um número maior ou igual a 15 dias por mês, acometem cerca de 3% da população geral. Estes pacientes são os com maior redução na sua capacidade funcional.  Para fazermos um comparativo com outras patologias por hora muito mais “temidas” foi comprovado que a migrânea crônica reduz a “qualidade de vida relacionada a saúde” mais que a osteoartrite ou o diabetes e gera altíssimos custos diretos e indiretos. Somente os custos diretos foram estimados em 1 bilhão de dólares/ano nos Estados Unidos.

Enviar Postagem por Email Enviar Postagem por Email
9 Comentarios
  1. Tenho uma filha que sente dor de cabeça dos os dias ela só tem 6 anos .os medicos muda os remédios e não resolve .o devo fazer .mim orientar por favor .

    Responder

  2. Abel Pio Xll LIMA permalink

    já fiz quatro cirurgias na cabeça devido a um acidente de trabalho na empresa VOTORANTIM METAIS/TRÊS MARIAS-M.G, ISTO NO ANO DE 1995,SOMENTE NO ANO DE 2001 QUE DESCOBRI COM UM NEUROCIRURGIÃO DE SETE LAGOAS -MG, QUE ERA FÍSTULA LI CORICA, JÁ FOI FEITO TODOS OS TIPOS DE EXAME E AS DORES SÃO MUITO FORTE ,PORÉM O ÚNICO MEDICAMENTO QUE ALIVIA AS DORES SÃO A DOLANTINA, LUTO CONTRA ESTAS DORES FORTES DESDE O ANO DE 1995, POR FAVOR ME AJUDEM COM UMA SOLUÇÃO, EU NÃO SUPORTO MAIS.OBRIGADO.

    Responder

  3. Cassio Murilo dos Santos permalink

    Sabe-se que existe vários tipos de encefaléia, mas poderiam descrever os mais comuns. Hoje tomo remédios (Vertix ou vertizine). tomo de vez em quando, somente quando a cabeça doi demais, e me sinto umas tonturas. Sinto dor de cabeça sempre, tenho que tomar esses remédio, ou outro similar sempre, ou só quando tenho dor de cabeça.
    obrigado.

    Responder

  4. Frederico Rabelo da Silva permalink

    Tenho dor de cabeça toda semana! Quando a dor é do lado direito da cabeça na região dos olhos nenhum medicamento que tomo não surge efeito. É preciso ficar debaixo do chuveiro com água fria ou quente por aproximadamente 30 min. para aliviar a dor. Já fiz duas tomografias e um eletro e não deu alteração nos exames. Convivo com essa dor aproximadamente a 10 anos. Ha 11 anos fiz vasectomia pode ter alguma relação com a dor de cabeça?

    Responder

  5. Boa tarde
    Tenho muito dor de cabeça faz um mês que to com dor tomo remédio depois passa o efeito volta tudo de novo vou passa no especialista para ver o q ta causado essa dou e em suportável

    Responder

  6. Bruna permalink

    Olá Dr, eu tenho frequente dores em apenas um lado da cabeça (lado direito) e geralmente um grande formigamento na nuca, são dores muito fortes que me impedem de dormir muitas noites. Há alguns dias até mesmo senti essa mesma dor ao acordar e cai no chão pois não sentia o lado direito do meu corpo oque pode ser? Há algum exame que o Sr possa me receitar?

    Responder

  7. michele pereira permalink

    eu tenho dor de cabeca frequente isso e normal ??

    Responder

  8. Geraldo Vitor de Barros permalink

    Tenho uma enxaqueca que me adormece a mao escurece a vista e quase me mata de dor. Ja fiz ressonancia magnetica, eletro e nao deu nada nos exames.

    Responder

  9. Juliana Rezende permalink

    Boa tarde,

    Tenho enxaqueca ha pelo menos uns 8 anos. tenho dor todos os dias, já fiz todos os tratamentos (alternativos, profilaticos e para crise) e nada resolveu. Atualmente faço tratamento com topiramato 75 mg /dia (25 mg de mannha e 50 noite), tomo naramig em crise que estao sendo todos os dias. minha alimentação e pessima trabalho em industria farmaceutica, (fabrica )entao acabo ficando muito tempo sem comer… gostaria de uma solução pois não aguento mais parar no hospital para tomar medicamento injetavel.

    Responder

Deixe uma mensagem

Note: XHTML is allowed. Your email address will never be published.

Subscribe to this comment feed via RSS